iapq

Rua Guilherme Pinto, 146 – Capunga
Recife – PE | CEP: 52011-210
(81) 3231.0936
secretariaiapq@santacasarecife.org
diretoriaiapq@santacasarecife.org

iapq

O instituto dos Cegos do Recife foi fundado em 12 de Março de 1909 por Antônio Pessoa de Queiroz, sendo o 2º Instituto para cegos do Brasil e o 1º da Região Nordeste. Os seus usuários são provenientes da região metropolitana do Recife e de vários municípios do Estado de Pernambuco. Funcionando inicialmente na Rua da Glória, no bairro do Recife até o ano de 1927, a unidade teve que migrar em 14 de julho de 1935 para o bairro das Graças, devido à imensa procura pelos serviços. A partir de 1935 a Santa Casa de Misericórdia do Recife assumiu a manutenção e administração da entidade, o que vem ocorrendo até os dias de atuais. Para executar no cotidiano, essa administração das atividades pedagógicas, a Santa Casa conta com o apoio, desde 1990, da congregação religiosa Filhas de Santana.

logo-iapqO instituto atende pessoas com deficiência visual apresentando acuidade visual zero ou baixa visão, iniciando o ingresso em escola regular bem como na idade adulta (estando ou não em atividade educacional). Do número total de usuários atendidos se destaca o grande percentual de pessoas do sexo masculino, desempregado, que sobrevive do Benefício de Prestação Continuada – BPC.

O instituto de cegos possui como missão proporcionar autonomia aos deficientes visuais atendidos, através da profissionalização, da reabilitação e do apoio psicossocial.

Descrição das atividades:

  • Produção de Materiais: Braille Letra Ampliada
  • Artes Manuais
  • Artes Musicais
  • Braille
  • Biblioteca
  • Escrita Cursiva
  • Sorobã
  • Orientação e Mobilidade (OM)
  • Estimulação Essencial e Reeducação Visual
  • Dança
  • Teatro
  • Hidroginástica
  • Psicologia
  • Serviço Social
  • Informática

 

siapq

MASSAGEM
Mais oportunidades para os deficientes visuais

massagem
Após o curso de massagem, alguns deficientes visuais foram contratados pela Santa Casa.

Abrir as portas do mercado de trabalho para a pessoa com deficiência visual. É com esse objetivo que Instituto de Cegos Antônio Pessoa de Queiroz (IAPQ) vem trabalhando em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac) para formação de massagistas. O curso, que é gratuito, une teoria e prática de massagem.

A iniciativa tem proporcionado uma realidade bem diferente para as pessoas com deficiência visual, já que sofrem com a falta de oportunidades no mercado de trabalho. “Esta é uma forma de promover a qualificação de pessoas com deficiência visual, oferecer mais oportunidades de trabalho, numa perspectiva de inclusão social. Isso mostra que a deficiência não é empecilho para o trabalho”, comentou o superintendente da Santa Casa de Misericórdia do Recife, Fernando Costa.

O massagista deficiente visual e, também, funcionário do IAPQ, Adriano de Oliveira, já atua na área há três anos como profissional e atende várias pessoas. “Em 2012 me profissionalizei graças ao apoio do IAPQ. Antes eu não tinha emprego, mas agora atendo aqui no instituto, como funcionário, e em domicílio de forma particular. Hoje tenho a minha própria renda”, comemora.

O serviço é aberto ao público em geral. Os tipos de massagem oferecidos são: reiki, shiatsu, relaxante, reflexologia podal e drenagem linfática. Toda a renda arrecadada com os atendimentos é revertida para o IAPQ. A massagem funciona no IAPQ, da segunda a sexta-feira, de 8h às 12h e de 13h às 17h. Também com atendimento domiciliar e em empresas. Para mais informações sobre preços das massagens podem ser adquiridas pelo número: 3231 0936 ou ainda pelo e-mail:icegosrecife@gmail.com.


 

GRÁFICA BRAILLE
IAPQ oferece serviço de gráfica Braille

grafica

Cardápios em Braille. Infelizmente, esta ainda não é uma realidade na maioria dos restaurantes do Grande Recife apesar da lei municipal nº 17.296/2007, que determina que restaurantes e hotéis possuam cardápios e informações em Braille. O fato atinge milhares de pessoas com deficiência visual. A deficiente, Rita de Cássia, por exemplo, confirma a dificuldade que sente por causa da falta de acessibilidade. “Percebemos que em muitos restaurantes não têm as informações em Braille. Tenho fé que com a chegada da tecnologia tudo se torne mais simples para a gente”, afirmou.

Em contra partida, o Instituto de Cegos Antônio Pessoa de Queiroz (IAPQ), que promove a autonomia e a acessibilidade aos deficientes visuais, possui o serviço de gráfica Braille. Entretanto, é um tipo de serviço ainda pouco procurado segundo a diretora da instituição, irmã Maria. “Infelizmente, ainda fazemos trabalhos esporádicos. Quando as multas começarem a ser aplicadas de acordo com o que a lei preconiza, acredito que a demanda aumente”, avaliou.

O IAPQ possui três impressoras que fazem esse tipo de trabalho. A aquisição das máquinas foi feita a partir de um projeto enviado à cúria de Roma em meados de 2005. O maquinário, que é de porte industrial, custou R$ 99 mil. Os serviços são relativamente rápidos. “A capacidade das máquinas é muito boa. O valor da impressão e o tempo de entrega dependem da quantidade e do tipo do material solicitados”, ressaltou a diretora.

SERVIÇO

Dias e Horários de funcionamento da gráfica:
De segunda a sexta – das 8h às 17h