emb

No bairro da Várzea, Recife, um prédio histórico, construído em 1897, por Napoleão Duarte, chama a atenção de quem passa. No passado, o local abrigava crianças órfãs e carentes de várias partes do estado. Mas o extinto “Asylo da Infância Desvalida de Ambos os Sexos” deu lugar ao Educandário Magalhães Bastos, onde hoje crianças desenvolvem atividades socioeducativas, recreativas e religiosas. O nome é uma homenagem ao antigo dono, Antônio Magalhães Bastos, comerciante português que expressou, em testamento, o desejo de doar parte do seu patrimônio como herança para as obras de caridade. Mantida atualmente pela Santa Casa de Misericórdia do Recife, a unidade oferece Ensino Complementar (ou seja, no contraturno escolar) e acolhe crianças em condições de vulnerabilidade, oferecendo apoio alimentar, aulas de reforço escolar, música, dança, marcenaria, pintura, bordado, educação física, informática, além de dispor de acompanhamento psicológico e odontológico.

Quem foi o Sr. Magalhães Bastos?

Antônio José de Magalhães Bastos nasceu em 17 de novembro de 1804, em Portugal, e veio para o Brasil com 15 anos de idade. Morou por um tempo na Bahia, mas foi no Recife onde se casou e construiu uma família ao lado da esposa, Maria Tereza de Magalhães Bastos. O casal teve quatro filhos. Em novembro de 1846, Antônio ficou viúvo. Em seguida, perdeu seus pais e avós. Uma de suas filhas havia falecido ainda bebê, aos seis meses de idade, e, num período de dois anos, o comerciante português perdeu os outros três filhos, ainda jovens, com seus 20 e poucos anos de vida. 

Diante de suas fortunas e sem herdeiros, Sr. Magalhães Bastos, que era católico, decidiu deixar grande parte de seus bens para a caridade. Ele escreveu um testamento, no qual expressa sua vontade em doar bens e imóveis para alguns parentes, amigos, alguns criados, mas deixa claro seu desejo em colaborar com obras de amparo social às crianças pobres. Magalhães Bastos veio a falecer antes do término das obras.  Ele partiu e seu testamento foi cumprido. Em 1904, é fundado o Educandário Magalhães Bastos, em um imponente prédio no bairro da Várzea. A Santa Casa de Misericórdia do Recife assumiu a manutenção do Educandário e dos bens deixados pelo Sr. Magalhães Bastos. E até os dias de hoje, a instituição celebra uma missa em novembro, para lembrar e agradecer pelo legado deixado pelo comendador em prol da crianças.

Contatos:
Rua Francisco Lacerda, s/n – Várzea
Recife – PE | CEP 50.741-150
(81) 3271.0964
secretariambastos@santacasarecife.org
diretoriambastos@santacasarecife.org