esj

Usina Frei Caneca, s/n – Jaqueira-PE
CEP: 55.409-000
(81) 3689.1107 | secretariasaojoaquim@santacasarecife.org
diretoriasaojoaquim@santacasarecife.org

esj

Abrigo para soldados nos idos de 1832, o Brasil convulsionava com diversos conflitos sangrentos por causa de uma onda de instabilidade causada pela abdicação do imperador Dom Pedro I em prol do filho, ainda criança. Na fronteira com o estado de Alagoas, a zona canavieira pernambucana era palco de batalha da chamada Cabanada. Em lados opostos, latifundiários disputavam a posse de terras com os índios, escravos fugitivos e pequenos agricultores. Temendo a falta de controle, o imperador, através do comando do General Pimenta, dono das terras que estavam em posição estratégica, instalou onde hoje é o São Joaquim, a colônia Militar Pimenteira. Até o fim dos embates em 1869, cerca de 7 mil soldados circulavam pelo local que ainda preserva, parcialmente, os alojamentos e as cavalariças, construídas no pátio do prédio principal.

Educação e abrigo para órfãos: Com o término das atividades militares, no final do século XIX, o prédio passou a servir à educação. Foi então instalado sob a tutela de Frades Capuchinhos, o colégio de órfãos da Santa Casa de Misericórdia. No local, crianças e adolescentes do sexo masculino em situação de abandono, passaram a ter acesso à educação e também a cursos profissionalizantes. Os antigos alojamentos dos soldados transformaram-se em oficinas de mercenária, tipografia, padaria, entre outros. Da época ainda restam algumas camas nos imensos alojamentos. Os jovens eram submetidos à rígida disciplina, sendo os infratores castigados como era costume à época, com palmatórias ou mesmo o confinamento na “cafua” (um pequeno cômodo sem iluminação que até hoje existe). Em 1874, quando Barão de Lucena estava no governo da Província de Pernambuco, a instituição passou a funcionar como Colônia Agrícola Industrial Orfanológica Izabel, em homenagem a Princesa Isabel. É referente a este capítulo da história do prédio que persistem vários contos sobrenaturais como o padre sem cabeça, um fantasma que costumaria caminhar à noite por sobre o piso de madeira provocando barulhos, fazendo, inclusive, o sino do pátio tocar.

Educação de Qualidade: Hoje, a unidade tem um novo nome Educandário São Joaquim. É parte integrante do complexo Santa Casa, que em parceria com o governo municipal proporciona ensino fundamental a crianças entre 5 e 12 anos. Além da educação formas, os alunos, grande parte deles em situação de risco e vulnerabilidade social, filhos de pequenos agricultores da redondeza, tem oportunidade de, em horário integral, participarem de aulas de reforço, informática, inglês, recreação, artesanato e educação física.

Atividades desenvolvidas na área pedagógica:

  • Ensino Educação Infantil e do 1º ao 5º ano do Ensino Fundamental I;
  • Artes;
  • Aulas de Educação Física as segundas e terças, nos horários da manhã e tarde para todas as turmas, com:
    • Futsal;
    • Corrida com blocos;
    • Queimado;
    • Bolichebol;
    • Recreação direcionada ao esporte.
  • Ensino religioso envolvendo leitura de histórias bíblicas, apresentações de peças teatrais, produção de texto e exposição de vídeos;

Atividades desenvolvidas no contraturno escolar:

  • Reforço escolar;
  • Oficinas pedagógicas: música, dança, teatro e trabalhos artesanais;
  • Aulas de informática de segunda a sexta no período da tarde, sendo da educação infantil ao 5º ano do Ensino Fundamental I;
  • Aulas de Inglês na quarta-feira no período da tarde, sendo do 1º ao 5º ano;
  • Aulas de Capoeira nas quartas e quintas, no horário da tarde.
  • Atendimento Nutricional.
  • Atendimento Psicossocial.