Tecnologia é tema de curso para inserção da pessoa com deficiência no mercado de trabalho

Aconteceu no Instituto Pessoa de Queiroz (IAPQ) na manhã desta segunda (29/maio) a palestra sobre a inserção de pessoas com deficiência visual no mercado de trabalho na área tecnologia da informação. A ideia é implantar o curso nas áreas de tecnologia e empreendedorismo úteis à pessoa com deficiências visual, auditiva, intelectual e motora. Entretanto, a iniciativa ainda está em fase de captação de recursos para viabilização do projeto na unidade.

 

O engenheiro de software e ex-aluno do IAPQ, Washington Carvalho, de 24 anos, juntamente com a sócia-fundadora da t-access, Virgínia Chalegre, formalizaram e tornaram pública a parceria, para organizar e ministrar cursos nessa área. Ele foi aluno da empresa e hoje é parceiro. Fundada em 2011, a t-access trabalha com testes e acessibilidade de software. Desde então vem realizando serviços e treinamentos voltados para esse público.  “O nosso foco é incentivar que pessoas com deficiência criem ideias para solução de problemas que eles mesmos enfrentam no dia a dia, fazendo protótipos”, descreveu a profissional.

Vítima da retinoblastoma desde o quinto mês de vida e sempre muito esforçado, Whashington trabalhou em diversas empresas de tecnologia na área de desenvolvimento de softwares e hoje trabalha em São Paulo como líder de automação de processo de qualidade.  Quando questionado sobre as dificuldades de ser deficiente visual, ele afirma que ser deficiente não é ser limitado. “O ser humano é totalmente adaptável às dificuldades. O que mais prejudica no crescimento de qualquer pessoa é a discriminação e o preconceito dos outros”, enfatizou o engenheiro.

Postado por: Carla Leão