Santa Casa Recife realiza 1º Encontro Estadual de Educadores

Profissionais das seis unidades de Educação mantidas pela Santa Casa de Misericórdia do Recife participaram, nesta quarta e quinta-feira (26 e 27 de junho), do 1º Encontro Estadual de Educadores, promovido pela Gerência de Desenvolvimento Institucional da Santa Casa Recife. Com palestras, dinâmicas e oficinas, a capacitação teve como objetivo unificar processos pedagógicos, além de integrar e motivar as equipes que trabalham no atendimento às crianças e às pessoas com deficiência visual.

Marcaram presença no evento representantes do Colégio Santa Luísa de Marillac e do Educandário São Joaquim (que oferecem Educação Regular); dos educandários Casa da Providência, Santa Tereza e Magalhães Bastos (Educação Complementar); e do Instituto de Cegos Antônio Pessoa de Queiroz (IAPQ, com Educação Inclusiva). O local escolhido para o primeiro encontro foi o auditório da Casa da Providência, que ficou responsável pela acolhida das demais unidades. “É uma honra receber esse Encontro. Foi um momento de muita união e troca de experiências entre todo o time de educadores da Santa Casa”, contou Aiza Dantas, diretora da Casa da Providência.

De acordo com a gestora de Desenvolvimento Institucional da Santa Casa Recife, Sandra Sonoda, toda a programação foi definida em conjunto com um grupo multidisciplinar, com a representatividade de pessoas ligadas às instituições de educação e assistência: professores, educadores, instrutores, psicólogas e assistentes sociais. “Durante as reuniões, por meio da escuta coletiva, fizemos um diagnóstico que nos direcionou ao que precisávamos abordar no encontro”, explicou.

O primeiro dia de evento foi focado em desenvolver o lado comportamental dos participantes. Para isso, um dos convidados foi o coach Allan Zeek, que ministrou o painel “Mentalidade de Crescimento: construa seus resultados”, trazendo dicas de como é possível explorar os potenciais pessoais de cada um. Outro destaque do dia foi a Oficina de Afetividade, ministrada por Márcia Reis, cujo intuito é desenvolver estratégias para fortalecer relações saudáveis tanto entre eles, quanto entre as crianças beneficiadas pelas unidades. A programação debateu, ainda, o papel do educador social, trazendo como exemplo a vivência das Unidades de Acolhimento.

Já no segundo dia, os participantes tiveram contato com assuntos mais técnicos, que podem ser desempenhados no dia a dia educacional. O universo lúdico foi explorado durante a oficina de contação de estórias, apresentada por Gilvânia Sobrinho, que é pedagoga especialista em Educação Inclusiva e Gestão Pedagógica Psicomotricista. “Para ter o desejo de contar histórias é preciso, primeiro, viver o sentimento que existem nas histórias”, disse. Para sensibilizar os participantes, Gilvânia, que é ex-educadora do Colégio Santa Luísa de Marillac, trouxe elementos da infância deles, como fotografias antigas e objetos. Os materiais montessorianos também foram trabalhados em outra oficina, comandada por Regina Bandeira e Carla Correia, da Escola Bem-me-quer.

Dois momentos foram dedicados à Educação Inclusiva, tema de interesse em todas as unidades da Santa Casa. A oficina de Autismo e TDAH foi conduzida pela psicopedagoga Tamires Queiroz, que deu orientações de como lidar com crianças que possuem algum tipo de transtorno psicológico. A experiência no atendimento aos deficientes visuais foi demonstrada na palestra de Vitória Damasceno e Adryana Calheiros, que trabalham no IAPQ. Vitória trouxe sua vivência pessoal para contribuir para o encontro.

Para Gilvan Lucas, que atua como professor de música do IAPQ, o Encontro foi importante para estreitar laços e conhecer outras áreas. “Gostei muito dessa capacitação. A gente precisa ter várias ferramentas para nos ajudar no processo de aprendizado. Uma das partes que mais gostei foi a contação de histórias e também as oficinas de inclusão, que vão contribuir muito para a minha rotina como professor”, disse.

A gerente de Educação e Assistência Social da Santa Casa Recife, Esmeralda Moura, comemora o sucesso do evento e afirma que esse foi o pontapé para outros encontros. “O nosso intuito é preparar, cada vez mais, os corpos docente e diretivo das nossas unidades educacionais, para gerar melhores resultados no aprendizado e trazer mais benefícios para as nossas crianças, pois elas são o futuro”, concluiu.

Confira algumas fotos do Encontro:

Texto: Comunicação – Santa Casa de Misericórdia do Recife