IAPQ sedia curso de artes circenses para pessoas com deficiência

O Instituto de Cegos Antônio Pessoa de Queiroz (IAPQ), entidade ligada à Santa Casa de Misericórdia do Recife, recebe, pelo segundo ano, o curso As Múltiplas Acessibilidades na Linguagem Circense, pioneiro no estado por ter como público-alvo pessoas com necessidades específicas. As aulas são gratuitas e têm como principal objetivo a inclusão social e a promoção da autoestima dos alunos.

Durante os oito meses de curso, os participantes vão desenvolver atividades como malabarismo, equilibrismo, acrobacias de solo e aérea, palhaçaria, entre outros. “As habilidades circenses proporcionam uma melhor qualidade de vida para os deficientes, pois ajudam na percepção da multilateralidade, força, agilidade, equilíbrio”, explica Sérgio Muniz, idealizador do projeto. Segundo ele, as aulas também auxiliam na percepção do espaço e no fortalecimento da autoconfiança, pois os exercícios são feitos sem bengalas.

Os benefícios das atividades já estão sendo sentidos por Manoel Artur da Silva, de 39 anos, que é aluno do IAPQ desde 2011. Morador de Palmares, ele vem ao Recife toda semana para participar da aula de circo. “Estou gostando muito mesmo, não consigo perder uma semana. O que eu mais gosto é da alegria. E também porque movimentamos bastante o corpo, como uma fisioterapia. É uma maravilha”, conta o aluno, que possui baixa visão.

O curso tem apoio da Santa Casa de Misericórdia do Recife e conta com incentivo cultural do Funcultura, da Fundarpe, da Secretaria de Cultura e do Governo de Pernambuco. As aulas acontecem todas as segundas-feiras, das 9h às 12h, no IAPQ. As vagas são limitadas e os interessados podem se inscrever no próprio IAPQ (R. Guilherme Pinto, 146 – Graças, Recife).

Texto: Cínthia Carvalho – Comunicação Santa Casa Recife
Fotos: Jefferson Soares/Cortesia