IAPQ é pioneiro no resgate da autonomia da pessoa com deficiência visual

O próximo domingo (13) marca o Dia Nacional do Cego, data criada com o intuito de diminuir o preconceito enfrentado pelos deficientes visuais no Brasil, bem como ampliar o debate em busca da conscientização e da valorização dessa parcela da sociedade. O último censo demográfico do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), realizado em 2010, revela que mais de seis milhões de brasileiros convivem com um quadro severo de deficiência visual.

Nessa esteira de responsabilidade social, o Instituto de Cegos Antonio Pessôa de Queiroz (IAPQ), fundado há 111 anos, leva atendimento especializado para essas pessoas, sejam as que têm acuidade visual zero sejam as que possuem baixa visão. O IAPQ, que pertence à Santa Casa de Misericórdia do Recife, é o primeiro instituto de atendimento a cegos do Nordeste e o segundo do País. Entre as atividades gratuitas oferecidas, estão o aprendizado do Braille (sistema de leitura e escrita tátil voltado para cegos), da escrita cursiva e de Atividades da Vida Autônoma (AVA), tudo com vistas a desenvolver nos participantes a reabilitação e a profissionalização.

O público de beneficiados é proveniente da Região Metropolitana do Recife (RMR) e de municípios do estado de Pernambuco, assim como de estados vizinhos. Os alunos da unidade não têm na limitação uma barreira. Um deles é Lucas Janiel, jovem atleta goalball e ganhador de diversos torneiros paralímpicos. Outra que pôde vivenciar a realização de um sonho, graças à atuação da instituição, foi Roseane Souza: ela participou do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Um ex-participante do IAPQ, Domingos Sávio, hoje desempenha a função de radialista.

Uma parceria entre o IAPQ e o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac) promove a formação de deficientes visuais em massoterapeutas, por meio do projeto ‘Suaves Mãos’. Com um mercado de trabalho que oferece poucas vagas para os cegos, a iniciativa amplia as oportunidades de emprego. Os interessados em geral podem usufruir da prestação de diversos tipos de massagens, sendo elas reiki, shiatsu, relaxante, reflexologia podal e drenagem linfática. O serviço é disponibilizado no instituto, como também em atendimento domiciliar ou em empresas. A renda arrecadada é destinada ao IAPQ. Outra frente de atendimento do local é o Centro de Produção em Braille, com a oferta de impressões nessa modalidade de leitura.

Recentemente, a gestão do IAPQ passou por mudanças. A Irmã Maria, que esteve à frente desta obra por quase 10 anos, foi transferida para comandar outros projetos no estado do Rio de Janeiro. A nova direção, agora, está a cargo das irmãs Ana Tereza, Telma e Toinha.

Serviço:
Instituto Antonio Pessôa de Queiroz (IAPQ), unidade vinculada à Santa Casa de Misericórdia do Recife
R. Guilherme Pinto, 146 – Graças, Recife – PE.

Link para o vídeo institucional do IAPQ: